sábado, 11 de fevereiro de 2012

BAVI: Ato 442 de uma encenação interminável.

Olá a todos!!!


Amanhã, dia 12 de fevereiro, as 17 horas de Brasília, mas, aqui em Salvador, será disputado o Quadringentésimo, quadragésimo segundo (parece palavrão!!!) BAVI da história. Jogos como esse não valem aquele ditado ponderador em relação ao esporte, ao futebol: “Isso é apenas um jogo!!!”. É jogo, mas é história, é tradição, é cultura, é paixão, é fanatismo, é histeria, é tudo de bom e, as vezes, infelizmente, é tudo de ruim também.


Até então foram 441 jogos: o Bahia ganhou 177, o Vitória 135, os empates foram 129. O tricolor marcou 593 gols, o rubro-negro 493. Quem amanhã aumenta positivamente os seus números? Não vou arriscar... outra pérola do futebol me faz ter prudência: “Clássico é clássico!!!”. É óbvio!!!

Tenho certeza que cada um de nós tem algumas muitas histórias sobre BAVI’s. Os tricolores têm as suas diversas, os rubro-negros também as suas. Amanhã é um BAVI ainda nem na metade do campeonato. Muitos vociferam “que amanhã não decide nada”. Falácia. Resultado de BAVI decide muita coisa: se o cara sai no horário, segunda-feira pro trabalho; alguns nem ao trabalho vão; a roupa que vai usar a noite e se vacilar a semana inteira; faz o camarada pensar na gozação que vai fazer com o amigo, com o vizinho; determina emprego de técnico; destaque de jogador; eterniza alguns, demoniza outros.

Enfim, viveremos mais muitas emoções de outro BAVI. E depois? Esperar o outro... e assim se faz a tradição do maravilhoso futebol!!!


Um abraço a todos e até o BAVI (e não arrisco resultado, mas, espero o meu resultado!!!).

Um comentário:

  1. E que seja um resultado vermelho de tanto rir, independente de quem ganha e do que ganha!!!

    ResponderExcluir